Após decisão do Congresso, Weintraub sugere que Enem seja adiado por 30 a 60 dias

Manifestação do ministro vem após Senado aprovar projeto que suspende a realização da prova

[Após decisão do Congresso, Weintraub sugere que Enem seja adiado por 30 a 60 dias]
Foto : Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, sugeriu na manhã de hoje (20), em publicação no Twitter, que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) seja adiado por 30 a 60 dias. A declaração vem um dia após a aprovação, por parte do Senado Federal, do texto-base do projeto que suspende a realização da prova em meio à pandemia do novo coronavírus.

A proposta não estabelece uma nova data, mas prevê que processos seletivos como o Enem devem ser adiados enquanto durar o estado de calamidade decretado devido à pandemia. O projeto agora será votado na Câmara dos Deputados, antes de ir à sanção presidencial.

“Diante dos recentes acontecimentos no Congresso e conversando com líderes do centro, sugiro que o Enem seja adiado de 30 a 60 dias. Peço que escutem os mais de 4 milhões de estudantes já inscritos para a escolha da nova data de aplicação do exame”, escreveu Weintraub. O ministro completou informando que os estudantes inscritos poderão se manifestar através do site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) de forma “direta, democrática, transparente e segura”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *