Márcio Victor critica lei que proíbe arrastão e atribui texto a oportunismo eleitoral


Márcio Victor critica lei que proíbe arrastão e atribui texto a oportunismo eleitoral

Foto: Joílson César / Ag. Haack / Bahia Notícias

Atração de abertura da 14ª edição do Salvador Fest (veja aqui), o cantor Márcio Victor acredita que as autoridades de Salvador “têm coisas mais importantes para se preocupar” do que o fim ou não do já tradicional arrastão na Quarta-feira de Cinzas (entenda melhor aqui).

“Os políticos estão procurando assunto porque vem 2020 aí e eles estão querendo se reeleger, tem que perguntar ao povo o que eles querem, a resposta não é minha”, disse o músico durante coletiva do Salvador Fest neste domingo (15).

Márcio Victor aproveitou a oportunidade para destacar a importância e o crescimento do pagode baiano nos últimos anos. “Acho que pagode é o ritmo que falta o Brasil inteiro gravar”, defendeu.

Sem dar muitos detalhes, o cantor da banda Psirico adiantou que em breve serão lançadas músicas em parceria com Anitta, Pablo Vittar e Ludmilla.

Informações do site Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *